valesca popozuda
A cantora Valesca Popozuda (FOTO: Divulgação)

ANDRÉ JÚNIOR

Após fazer o seu anunciado retorno ao funk e resgatar suas raízes da gaiola, Valesca Popozuda lança mais um single em busca de um novo hit – a aposta da vez é “Fada Madrinha” -, com letra apimentada e bem-humorada.

O single se arrisca nas 150 BPM, e tem a marca registrada de Popozuda – refrões cativantes e chicletes para grudar na mente dos fãs de música pop. “Fada Madrinha” é a aposta mais ambiciosa da cantora desde o fenômeno “Beijinho no Ombro” em 2014. Confira um bate-papo com a funkeira:

Valesca, você anunciou o seu retorno ao funk. Você já abandou o ritmo algum dia?

Jamais (risos). O funk é a minha raíz, é o meu segmento. O funk é a minha história, eu só voltei ao proibidão mesmo. Quando eu recebi as 4 músicas do EP “Valesca de Volta à Gaiola”, eu me lembrei da época da Gaiola das Popozudas e quis dar este presente aos meus fãs – um público grande que me acompanha desde lá. E eu confesso que eu também estava com saudades. Eu jamais abandonaria o meu ritmo.

Você divide a sua carreira entre a fase pop e a fase funk? Qual delas lhe agrada mais e qual lhe rendeu mais frutos?

As duas me renderam bons frutos. Mas eu nunca fui do POP, eu trouxe o pop pra dentro do funk. Até porque “Beijinho do Funk” tem uma grande mistura dos ritmos. Eu amo música pop, mas sou do FUNK. O legal é misturar os ritmos mesmo.

VEJA TAMBÉM: Ator pornô viraliza na web ao transar na janela ouvindo “Flash Pose” de Pabllo Vittar

Hoje, como você define o seu som?

Meu som é o novo funk. O funk que mistura o funk, o pop e as batidas do morro. É uma mixagem dos dois ritmos.

Você é adepta ao funk 150 BPM que vem arrebatando o cenário dos bailes cariocas?

Sim, eu sou fã do 150 BPM, “Fada Madrinha” também abusa do ritmo. Meu single inicia no 130 BPM e a metade pra lá se torna uma 150. 

“Fada Madrinha” tem um letra lúdica e cenários coloridos a la Katy Perry, o que você pode nos contar sobre o clipe antes de todos assistirem?

É uma faixa alegre. É um conto de fadas com cenários lindos e extremamente coloridos. É um conto de fadas de uma forma que ninguém ainda viu.

Ah, eu não poderia não lhe perguntar sobre a parceria anunciada entre Anitta e Cardi B que contará com versos inéditas do falecido Mr Catra. Você já ouviu a canção? Acredita que Catra ficaria feliz com a homenagem?

Eu ainda não ouvi, mas o Negão com certeza iria se amarrar. Ele era um cara incrível – pau pra toda obra. A Anitta é foda, Cardi é magnífica, com certeza sairá algo muito legal. O Catra já deve estar muito feliz com a homenagem e com certeza nos agradece por ser sempre lembrado por todos daqui.

Confira “Fada Madrinha”, o novo clipe de Valesca Popozuda: