dua-lipa-diplo-estudio-gravação-1170x480

Enquanto no Brasil, alguns artistas optam por manter o voto em sigilo, artistas de repercussão internacional se manifestaram contra a possível eleição do presidenciável Jair Bolsonaro. Através do Twitter, a cantora britânica Dua Lipa afirmou que nosso país “flerta com um retorno aos dias sombrios”:

“E você achava que Trump era ruim: ‘ele disse que preferia que seu filho morresse a ser gay. E, na frente das câmeras, ele falou a uma congressista que ele não a estupraria porque ela é feia’. O Brasil flerta com um retorno aos dias sombrios”, postou o editor Peter Meiszner. A cantora logo endossou a campanha do jornalista.

O produtor norte-americano Diplo, que recentemente lançou “Electricity” (single em parceria com Dua Lipa) e que já produziu músicas para Pabllo Vittar, também se manifestou contra a possível eleição de Jair Bolsonaro.

VEJA TAMBÉM: Anitta vai votar em Bolsonaro? Cantora responde a polêmica questão

Já Kehlani, cantora revelada pelo “America’s Got Talent”, se manifestou com uma curta mensagem pedindo para que os “brasileiros permaneçam fortes”.

As postagens dos artistas vêm dias após Anitta e Ludmilla defenderem seu direito de não se posicionarem politicamente nas redes sociais. Sem entrar no mérito de nenhuma campanha, Anitta optou por dizer apenas que não vota em “candidato machista, racista e homofóbico” enquanto Ludmilla se limitou a publicar um vídeo afirmando que pretende manter seu voto em segredo.