Caetano Veloso e Roger Waters
Caetano Veloso e Roger Waters em encontro na última segunda-feira (dia 23)

Aproveitando a passagem do ex-integrante do Pink Floyd pelo Brasil, o cantor Caetano Veloso entrevistou o britânico Roger Waters, na noite de segunda-feira (dia 22), em sua casa no Rio de Janeiro. O resultado do bate-papo foi postado no canal do Mídia Ninja no YouTube nesta sexta-feira (dia 26).

“O assunto foi o fascismo, claro, a onda que está vindo no mundo inteiro e agora no Brasil, com Bolsonaro”, afirmou ao UOL a produtora Paula Lavigne, esposa de Caetano Veloso. A relação entre Caetano Veloso e Roger Waters ficou mais próxima no ano de 2015, quando o ex-Pink Floyd enviou uma carta ao cantor baiano, pedindo para que o músico cancelasse seu show em parceria com Gilberto Gil em Tel Aviv, em Israel, por razões políticas.

Roger Waters convida a família de Marielle ao palco do seu show no Rio

Roger Waters prestou uma homenagem à vereadora Marielle Franco (PSOL) durante show realizado no Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira. O ex-integrante da banda Pink Floyd recebeu no palco a mulher, a filha e a irmã da ativista, assassinada no mês de março juntamente com o motorista Anderson Gomes.

“Ela acreditava nos direitos humanos, assim como eu”, declarou o músico britânico, ao lado de Mônica Benício, Luyara Santos e Anielle Franco. Roger Waters vestia uma camiseta com a frase “Lute como Marielle Franco” no momento do tributo.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

INCREDIBLE RIO, AND THANK YOU FOR HELPING HONOR MARIELLE FRANCO

Uma publicação compartilhada por Roger Waters (@rogerwaters) em

Antes do início da apresentação no estádio, o público se manifestava protestando de maneira uníssona “ele não”, slogan criado contra a candidatura de Jair Bolsonaro. O ex-baixista do Pink Floyd subiu ao palco do Maracanã às 21h20 e apresentou clássicos como Wish You HereComfortably Numb e Another Brick in The Wall, junto com algumas canções de seu novo álbum.

A passagem de Roger Waters pelo Brasil vem sendo marcada por inúmeras manifestações políticas. Na cidade de São Paulo, o cantor britânico projetou uma lista de líderes mundiais considerados, por ele, como “neofascistas”, entre eles o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Já na Bahia, Waters homenageou o mestre capoeirista Moa, assassinado em Salvador no dia 7 de outubro, após uma discussão política com um eleitor do candidato do PSL.

VEJA TAMBÉM: Mano Brown é vaiado em comício de Fernando Haddad após criticar o PT

Roger Waters se apresentará em Curitiba, no dia 27 – véspera do segundo turno –, e na cidade de Porto Alegre, no dia 30. Depois, o músico seguirá com a turnê por outros países da América Latina.