iza
A cantora IZA (FOTO: Divulgação)

A cantora IZA concedeu uma entrevista ao site Papelpop durante o evento de lançamento do seu mais novo clipe intitulado “Dona de Mim”. No bate-papo, a artista comentou sobre racismo, auto-aceitação, política e também como é ser “dona de si” em referência ao título do novo single.

Eu tive uma história muito longa e pessoal com o meu corpo. Eu colocar uma foto de biquíni na rede social, as pessoas não sabem, mas é libertador” afirmou a cantora sobre como passou a aceitar o seu corpo de uma melhor maneira.

VEJA TAMBÉM: Após polêmica por suposta homofobia, Gloria Groove divulga o clipe “Apaga a Luz”

Em dado momento da conversa, IZA fez referência à campanha #EleNão em torno da candidatura de Jair Bolsonaro, presidenciável conhecido por declarações consideradas misóginas, racistas e homofóbicas.

“Tô com medo não pelo o que vai acontecer porque se Deus quiser não vai acontecer. Tô com medo porque eu nunca vi tanta gente preconceituosa, racista e homofóbica saindo do armário, de uma vez só. Eu acho muito preocupante isso tudo que tá acontecendo. Mas acho que a gente vai conseguir não deixar o pior acontecer. ‘Ele não’ pelo amor de Deus!” declarou a cantora.

Confira abaixo a entrevista completa:

IZA lança clipe sobre empoderamento feminino, assista “Dona de Mim”

A cantora IZA divulgou nesta sexta-feira (dia 28), o clipe de “Dona de Mim”, faixa-título de seu álbum de estreia. Puxada pra soul music, a composição aborda o empoderamento feminino e sucede os singles “Pesadão” e “Ginga”.

VEJA TAMBÉM: Fãs resgatam entrevista de Ivete Sangalo sobre posicionamento político

O clipe conta a história de três mulheres: uma professora que cuida dos alunos como se fossem filhos, uma jovem mãe solteira que se esforça para criar sozinha o filho e uma advogada transexual. O videoclipe conta com a direção de Felipe Sassi que também dirigiu os clipes de “Pesadão” e “Ginga”.

Confira abaixo: