michael jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução)

Paris Jackson teria se aborrecido com alguns comentários do rapper 50 Cent sobre seu pai, Michael Jackson. Recentemente, o músico fez uma série de postagens nas redes sociais elogiando Chris Brown e comparando-o com o “Rei do Pop”. O rapper também chegou a mencionar as polêmicas envolvendo o astro e acabou sendo rebatido pela jovem da família Jackson.

Num post recente, 50 Cent fez questão de demonstrar sua admiração por Brown. “Tudo o que estou dizendo é que eu nunca vi MJ [Michael Jackson] surgir assim”, escreveu 50 Cent na legenda de um vídeo, que mostrava Chris dando um mortal e piruetas no palco.

Foi então que Paris na quinta-feira, dia 5, resolveu sair em defesa de seu pai, mencionando um momento histórico da carreira do astro. “Super Bowl 1993. Verdadeiras lendas não precisam exercer escandalosas quantidades de energia apenas para segurar sua atenção”, opinou ela. A atriz mencionava o antológico momento em que Michael ficou parado em sua pose no palco por mais de um minuto, e sugeriu que a ausência de movimento também podia ser muito poderosa.

VEJA TAMBÉM: Após assédio sexual, Taylor Swift toma medida drástica nos encontros com fãs

“Quietude, meu amigo. Quietude. Há mais poder na quietude do que você provavelmente pode entender”. Paris ainda acrescentou na sua mensagem um comentário de que isso não se tratava de um ataque a Chris. “E eu digo isso com zero shades para Chris. Eu o amo ternamente… Isso é apenas para você, 50”, complementou.

Paris Jackson defendeu seu pai, Michael Jackson, quando ele foi menosprezado por 50 Cent (Foto: Reprodução/Instagram)

Com a grande repercussão do assunto, 50 Cent resolveu polemizar a discussão ao trazer à tona os casos de pedofilia em que Michael estaria supostamente envolvido. “Por que eu sou o cara mal, eu entendo como você se sente, Paris, mas alguém liga para como a b*nda daqueles garotinhos se sentem?”, afirmou o músico, compartilhando uma notícia sobre o caso.

Todas as polêmicas sobre Michael Jackson voltaram à tona depois da estreia de “Leaving Neverland”, longa metragem em documentário da HBO. No filme, Wade Robson e James Safechuck afirmam ter sido vítimas do cantor quando crianças, e explicam isso em seus depoimentos. Os casos até chegaram a ser julgados e acabaram inocentando o artista, mas as duas supostas vítimas reafirmam suas acusações. Depois do documentário, a família Jackson fez inúmeras críticas e apontou diversas contradições no longa metragem. Os familiares do cantor também publicaram um segundo documentário em resposta às acusações de pedofilia do cantor.

Até o momento, Paris Jackson não voltou a se manifestar sobre o assunto.