ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Nesta sexta-feira (dia 11), o Jornal Extra noticiou que após a confusão com Anitta, a cantora Ludmilla, estaria sendo cortejada por outra gravadora grande que vem lhe prometendo liberdade criativa total para lançar o material que bem entender.

A nova gravadora em questão é a Universal Music, mas a empresa ainda não teria formalizado uma proposta. O Extra afirma ainda que a mesma está somente aguardando para ver qual será a receptividade do público com Ludmilla no mercado musical depois dessa briga com Anitta por conta dos direitos autorais de “Onda Diferente”.

Existe a suspeita de que isso possa afetar negativamente as vendas de seus shows e músicas. Caso a recepção não seja ruim, um contrato será enviado à interprete de “Malokera”.

VEJA TAMBÉM: “Vergonha de ser brasileira”, dispara Pabllo Vittar sobre governo Bolsonaro em entrevista para a TIME”

Ainda de acordo com o jornal, o contrato teria sido pensado depois da concorrente da Warner Music perceber que a empresa deixa claro publicamente que dá mais valor à Anitta do que para Ludmilla, conclusão sugerida depois dos depoimentos das cantoras de que “Onda Diferente” seria engavetada caso a cantora de Honório Gurgel não tivesse se interessado pelo hit.

De letra mais maliciosa, “Onda Diferente” acabou sendo o maior sucesso do álbum “Kisses” lançado por Anitta. Os riscos em cima de uma faixa que poderia “sugerir apologia ao uso de maconha” acabaram se mostrando quase nulos já que o nome de Anitta e Ludmilla saíram maiores do que entraram após a parceria com Snoop Dogg.

A Universal Music, gravadora que estaria flertando com Ludmilla segundo o Portal Famosos é a mesma responsável pela carreira de artistas do porte de Justin Bieber, Katy Perry e também de Ivete Sangalo e Rihanna. Estas duas coincidentemente passaram a tocar músicas cantadas por Lud em alguns dos seus últimos eventos/shows.

Apesar de ter sido preterida quando “Onda Diferente” foi rejeitada pela empresa, o leque de opções de Ludmilla dentro da Warner não é tão restrito quanto se pensa. Além de cantora de hits radiofônicos, de shows e grandes eventos; a artista também possui liberdade para lucrar como compositora em faixas consideradas mais “proibidonas”. Lud inclusive já compôs para outras artistas recentemente como aconteceu nas faixas “Cai de Boca” de MC Rebeca e “Meu Ex” de Valesca Popozuda.

POSICIONAMENTO DA WARNER MUSIC SOBRE A CONFUSÃO EM TORNO DE “ONDA DIFERENTE”

A empresa “saiu pela tangente” ao apontar que todo o “trâmite que envolve os direitos autorais de uma composição ocorre diretamente entre o produtor da música, autores e as empresas de proteção autoral, chamadas ‘editoras’“. Assim, a gravadora Warner, sem manifestar apoio a nenhuma das suas duas contratadas, se limitou a declarar que “tem a tarefa apenas de solicitar a liberação da composição junto as editoras”.

Toda a confusão teve início nas redes sociais, com fãs de Anitta criticando Ludmilla por ter eliminado o nome da cantora de Honório Gurgel dos créditos autorais de “Onda diferente” nas plataformas digitais. Como as críticas dos fãs acabaram ganhando grande repercussão, Anitta pediu que ninguém atacasse Lud e confirmou a informação que a música foi somente produzida por ela e Papatinho, e por este fato ela receberia os direitos autorais. Vale ressaltar que no registro do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), a faixa aparece registrada em nome de Ludmilla e de Calvin Broadus, nome verdadeiro Snoop Dogg, além da gravadora Warner. O nome de Anitta que aparecia creditado na canção teria sido retirado após a confusão tomar grandes proporções.

Leia a nota da gravadora Warner na íntegra:

“Esclarecemos sobre a canção “Onda Diferente” que todo o trâmite que envolve os direitos autorais de uma composição ocorre diretamente entre o produtor da música ou álbum, autores e as empresas de proteção autoral, chamadas “editoras”.

Após definidas entre as partes citadas acima os percentuais sob os direitos de cada autor sobre a obra, cabe à Warner Music Brasil tão somente solicitar a liberação da composição junto as editoras.

Uma vez liberada a obra, em conjunto com seus artistas, contando com um time de profissionais qualificados e de diversas áreas, a Warner Music Brasil a partir desse ponto é responsável por gerenciar o processo que envolve a produção e gravação da obra, distribuição e marketing, respeitando sempre o trabalho artístico de cada talento e suas estratégias de carreira.”