Lizzo
A cantora norte-americana Lizzo (FOTO: Reprodução)

A Billboard confirmou nesta segunda-feira (dia 21) que a cantora Lizzo seguiu pela sétima semana no 1º lugar da Hot 100 com o hit “Truth Hurts”. Assim, ela iguala o recorde de Iggy Azalea, com “Fancy”, sendo a canção de uma mulher rapper que mais permaneceu no no topo da parada.

De quebra, Lizzo desbancou nesta semana grandes players da música mundial como Justin Bieber (que ocupa o quarto lugar no ranking), Drake (que está na sétima posição) e Taylor Swift (que está no Top 30 com duas canções).

VEJA TAMBÉM: Após show com arrastão e violência, Marília Mendonça cancela apresentação em Vitória

Anteriormente à façanha da artista, o Top 3 das canções femininas com mais tempo no ranking estava assim:

: “Fancy” (Iggy Azalea feat. Charli XCX) & “Truth Hurts” (Lizzo): sete semanas em 1º lugar
: “Bodak Yellow” (Cardi B): três semanas em 1º lugar
: “Doo Wop (That Thing)” (Lauryn Hill): duas semanas em 1º lugar

Apesar de estourar nas paradas de sucesso só agora, Lizzo já está na estrada há alguns anos. A artista já lançou os álbuns “Lizzobangers” (2013), “Big Grrrl Small World” (2015) e “Cuz I Love You” (2019). Em “Juice”, um de seus hits mais famosos e que está na trilha da novela “Bom Sucesso” da Rede Globo, ela aborda o amor próprio: “Espelho, espelho meu/Não diga, porque eu já sei que sou linda”.

E quando o assunto é machismo e misoginia que existe no mundo do rap a cantora também dá o seu recado: “Eu acho que há algo realmente especial quando as mulheres se reúnem. É por isso que eles tentam nos manter tão separadas e inseguras, pois quando nos juntamos, podemos fazer coisas incríveis. Coisas quase sobrenaturais”, revelou numa entrevista para o Austin360. Mesmo tendo barreiras por ser gorda e negra, ela revela que não fica desapontada e que tem orgulho de ser como é: “Eu não preciso de uma coroa para saber que sou uma Rainha”.

Uma das suas apresentações mais marcantes, e que mostraram quais temas Lizzo pretende discutir no mainstream da música mundial foi a do VMA desse ano em que a camtora, ao melhor estilo “Beyoncé Gorda” com um body amarelo, fez uma grandiosa apresentação, com bailarinas majoritariamente gordinhas.

Agora, junto a Adele, Lizzo entrou na minha lista de gordinhas inspiradoras e legendárias da música. Será que com o provável retorno de Adele nas próximas semanas, o reinado de Lizzo estará seguro? Rivalidade entre gordinhas seria algo impensável para qualquer parada musical nos últimos anos. Mas isto, já é uma outra história.