TRCNG
Os cantores da boyband TRCNG (FOTO: Reprodução)

Nesta segunda-feira (dia 18), a TS Entertainment comunicou que os ídolos de k-pop Taesun e Wooyeop não fazem mais parte do grupo TRCNG, e que agora a boyband irá atuar somente com oito integrantes. A questão é que os próprios integrantes, de 19 anos, teriam pedido para sair do grupo depois de anos de abusos mentais e agressões físicas, segundo relatos.

De acordo com os artistas, a produtora TS Entertainment e seus empresários obrigavam os rapazes a ensaiar das 17h às 5h sem nenhum momento para descanso. Os garotos, por exemplo, tinham somente 5 horas de sono por dia e uma rotina de trabalho desgastante e até criminosa, que atrapalhava as aulas dos rapazes. Segundo o site do Cingapura Straits Times, os membros da boyband tinham 17 anos quando estes incidentes aconteceram.

Wooyep, por exemplo, revelou que chegou a ir parar no hospital, onde permaneceu internado por duas semanas, depois de tomar uma “cadeirada” de metal do coreógrafo Park Sang Hyun. Já Taesun afirma ter testemunhado esse incidente, que não foi a única agressão, de acordo com os ex-integrantes do TRCNG.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

Esta não é a primeira vez que os cantores acabam preocupando seus fãs com declarações sobre tratamento abusivo pela indústria do k-pop. A usuária do Twitter @leehngyl até chegou a listar através de uma thread onde expõe todos os abusos físicos e mentais além dos processos legais contra a TS Entertainment. A longa lista é bastante delicada e é possível conferir clicando no tuíte abaixo. A thread reúne inclusive afirmações de que a produtora não dá alimento, moradia adequada, transporte e aulas para os integrantes dos grupos.

Os fãs de k-pop vem se juntando nas redes sociais contra a TS Entertainment, que possui diversos processos contra ela, mas nunca acaba sendo condenada pela Justiça coreana como deveria, segundo os fãs.