Coldplay
A banda britânica Coldplay (FOTO: Reprodução)


A homofobia e bullying na escola não são algo exclusivamente relacionado a crianças e adolescentes LGTBS. Qualquer menino ou menina cujo comportamento esteja fora do padrão provavelmente estará sujeito a algum assédio por parte de seus colegas. Chris Martin, líder da banda britânica Coldplay, sabe muito bem disso e deu uma entrevista reveladora sobre o assunto. O músico revela ainda como essa experiência teria o feito enfrentar sua homofobia interna.

“Quando eu era criança, eu tinha uma maneira muito divertida de andar. Me mexia um pouco e isso me deixou muito homofóbico porque pensei que se isso me tornasse gay eu seria amaldiçoado por toda a eternidade”, explicou Martin em conversa com a Rolling Stone. “Naquela época, eu era apenas uma criança descobrindo sua sexualidade e essa ideia me aterrorizou. Tudo piorou quando entrei no colégio interno, onde um grupo de garotos bem durões passou o dia me dizendo que eu era definitivamente gay e rindo de mim por anos de forma bastante agressiva só por causa da minha maneira de andar ”, revela.

“Eu não sabia se era ou não, só que não podia ser porque estava errado. Isso criou uma terrível confusão interna e comecei a me preocupar muito. Então, quando eu fiz 15 anos, comecei a me dizer que se eu fosse gay tudo ficaria bem. E de repente tudo parou da noite para o dia. Foi muito interessante: tudo mudou desde o momento em que presumi que nada aconteceria se eu fosse gay ”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

Não sei se as provocações pararam de me preocupar. Realmente não me lembro. Só sei que enquanto eu crescia e conhecia mais o mundo, pensei que muitos dos meus heróis eram gays e isso não mudou nada. Senti um grande alívio“, afirmou. O músico também explica como essa experiência o fez mudar seu relacionamento com a religião. “Quando parei de sentir essa pressão, também comecei a questionar algumas das coisas que estava aprendendo sobre Deus. Não me senti muito ligado a uma religião em particular. Ao longo dos anos, tudo foi mudando até que eu decidi que teria meu próprio relacionamento com o que eu pensava que Deus era, alguém não relacionado a nenhuma religião específica”, concluiu o vocalista do Coldplay.

A banda lançou no dia 22 de dezembro, o oitavo álbum da carreira intitulado “Everyday Life”. O disco duplo chega dividido em duas partes: Sunrise (“nascer do Sol”) e Sunset (“pôr do Sol”). Ao todo, o projeto é composto por 16 canções e possui duração de pouco menos de uma hora.